A Misteriosa Beleza de Melusina

facebook Instagram Youtube

Musicália

A Misteriosa Beleza de Melusina


Melusina era uma mulher muito bela que escondia um segredo.



A Misteriosa Beleza de Melusina

Alegoria da Música | Autor desconhecido / Fonte: Wikimedia Commons


AS SUITES ORQUESTRAIS

A palavra francesa «Suite» significa «Sequência» e, tratando-se de música, designa, precisamente, uma sequência de peças instrumentais relativamente curtas e reunidas num todo coerente. 





UMA PARTITURA INTOCÁVEL?

O Concerto para Violino de Samuel Barber exige do intérprete a precisão de um concerto de Mozart, a exuberância sonora de uma obra de Brahms e o tecnicismo acrobático de um capricho de Paganini. Acerca deste último aspeto, conta-se que foi necessário reunir um júri para deliberar se o último andamento era possível de ser tocado, de maneira a que o compositor recebesse o dinheiro da encomenda. As versões existentes acerca deste episódio contradizem-se, mas haverá uma ponta de verdade.



BRAHMS: A SOMBRA DE UM GIGANTE

Brahms compôs a 3.ª Sinfonia em apenas quatro meses, período de tempo que se considera extraordinariamente curto, se comparado com os quinze anos que necessitou para completar a primeira, até 1876. Mas existe uma explicação para tamanha demora. Numa carta dirigida a uma amigo, Brahms escreveu em 1872: «Não podes imaginar a sensação constante de ouvir um gigante a caminhar por detrás de ti». Esse gigante era Beethoven.

          

 
A MISTERIOSA BELEZA DE MELUSINA

FELIX MENDELSSOHN

Melusina era uma mulher muito bela que escondia um segredo.

Casou-se com um conde na condição prometida de este nunca a seguir em noites de lua cheia. Dirigia-se então para junto de um lago onde a metade inferior do corpo se transformava na cauda de um peixe, à maneira de uma sereia. Era o espírito feminino das águas doces, o mesmo que inspirou Mendelssohn para compôr uma das partituras mais fascinantes da primeira metade do século XIX, a Abertura A bela Melusina.

A lenda remonta à Idade Média e popularizou-se na Alemanha por intermédio de numerosos contos que, em versões livremente aproximadas, despertavam a fantasia de muitos leitores.

Quando Mendelssohn assistiu à representação da ópera do compositor Conradin Kreutzer baseada no mesmo enredo, desgostou-lhe o prelúdio orquestral e não resistiu ao impulso de escrever ele mesmo uma abertura.

Tal como n’As Hébridas, três anos antes, não tinha em mente qualquer produção teatral. A música desenrola-se alternando momentos de cunho impressionista com outros de manifesta inquietude, ou não tivesse o conde quebrado a promessa. Dando conta de que perdera Melusina para sempre, lançou-se às águas e morreu nos seus braços.

Em conformidade, o apaziguamento das vagas ascendentes, que ecoam no prelúdio d’O Ouro do Reno de Richard Wagner, reveza com grande tumulto expressivo, por entre ritmos obstinados e uníssonos orquestrais contundentes.
 
A obra de Felix Mendelssohn, Abertura A Bela Melusina, foi apresentada no concerto da Temporada Clássica 2015 / 2016 MENDELSSOHN, BARBER, BEETHOVEN.
                  

A 2.ª SINFONIA DE BEETHOVEN

Um Testemunho de Perseverança

Beethoven compôs a Segunda Sinfonia num dos períodos mais difíceis da sua vida, atormentado pela progressiva surdez que o iria acompanhar daí em diante. Revela, porém, um ânimo combativo, disposto a superar contrariedades que vão além da condição humana.




Paul Verlaine| Autor: Gustave Courbet / Fonte:WikkiCommons


CLAIR DE LUNE

PAUL VERLAINE

«Clair de lune» de Paul Verlaine, o poema da canção homónima de Gabriel Fauré, composta em 1887, ouve-se na versão integral do divertimento Masques et Bergamasques, de 1919. Não se inclui na suíte orquestral, mas foi um dos mais importantes motivos de inspiração deste espetáculo em que se alternam números de dança e de teatro.



Portrait of Charles Theodore (1724-1799), Elector of Bavaria
Autor desconhecido / Fonte: WikkiCommons


O TRAVERSO BARROCO

A flauta é um dos instrumentos musicais mais antigos da história do Homem. Porém, a flauta transversal que hoje conhecemos é bastante recente, foi inventada pelo alemão Theobald Böhm em meados do século XIX. Na sua evolução, foi antecedida pelo traverso.