Uma Orquestra, Três Escolas.
 
Não consegue visualizar a newsletter? Clique aqui
 
Metropolitana facebook Instagram Youtube
 
 

 

© Pedro Proença

 

 

Iniciado na Temporada 2013/14, o Ateliê de Ópera da Metropolitana é um ambicioso projeto que se situa no cruzamento da componente pedagógica com a componente artística.

 

Com a direção vocal e cénica de Jorge Vaz de Carvalho e a direção musical de Pedro Amaral, o Ateliê tem como missão proporcionar a jovens cantores, ainda estudantes ou em início de carreira, o enriquecimento das suas qualidades artísticas e técnicas, bem como da sua experiência em palco. Selecionados por concurso, os cantores têm oportunidade de aprofundar a interpretação de uma partitura operática nos seus complementares aspetos musicais e dramáticos, não apenas num longo trabalho de estúdio, mas na sua plena prática artística em palcos de primeiro plano na cena nacional - Teatro Thalia, Fórum Municipal Luísa Todi, Centro Cultural de Belém e, pela primeira vez na Temporada 2018/19, Teatro Nacional de São Carlos.

 

Na sua sexta edição, o Ateliê de Ópera da Metropolitana transcende o perímetro das óperas de Mozart, às quais foram dedicadas as edições anteriores, e abraça o ambicioso projeto de montar uma das mais belas e originais óperas do século XX: Ariana em Naxos, de Richard Strauss.

 

 


A quem se dirige?
A jovens cantores ainda estudantes ou em início de carreira.

Como participar?
Enviando, até 7 de setembro de 2018, um pedido de pré-inscrição para: opera@metropolitana.pt, explicando as suas motivações para participar no ateliê, indicando qual das personagens de Ariana em Naxos gostaria de interpretar, e anexando um CV, em formato PDF, com os seus contactos, a indicação específica do seu tipo de voz, informações sobre o seu percurso académico e, eventualmente, a sua experiência profissional.

Como irão decorrer as audições?
As audições terão lugar no dia 17 de setembro de 2018, a partir das 15h00 na sede da Metropolitana, em Lisboa. Os cantores devem preparar uma ária ou parte desta ópera e apresentá-la na audição.

Após as audições, os selecionados terão uma reunião com o Professor Jorge Vaz de Carvalho e com o Maestro Pedro Amaral, onde será discutido o plano de trabalhos subsequente.

Como é organizado o calendário do Ateliê?
Os candidatos selecionados terão a oportunidade de trabalhar sob a direção musical do Maestro Pedro Amaral e a direção vocal e cénica do Professor Jorge Vaz de Carvalho, com várias semanas de ensaios com piano, seguidos de ensaios com orquestra. Poderão ser formados dois ou mais elencos, pelos quais serão distribuídas as várias récitas, em função do equilíbrio entre os participantes. O facto de um candidato ter sido selecionado não implica necessariamente a sua participação em alguma das récitas: o grau de preparação individual, o conhecimento dos vários papeis, a capacidade de integração cénica e musical, a assiduidade e pontualidade nos trabalhos do Ateliê serão determinantes nas escolhas.

Os Ensaios Musicais e Cénicos com co-repetição terão lugar entre 16 de outubro de 2018 e 15 de janeiro de 2019.

Os ensaios com orquestra terão lugar a partir de 16 de janeiro de 2019.

Estão previstas récitas nos dias 25 e 27 de janeiro (CCB), 1 de fevereiro (Fórum Municipal Luísa Todi), 3 de fevereiro (Teatro Nacional de São Carlos), 8 e 10 de fevereiro (Teatro Thalia). Outras datas poderão ainda surgir.

Qual é o preço da participação? 
Participantes 150€
Ouvintes 75€


Mais informações
Email: opera@metropolitana.pt

 

 
 
 
 
Metropolitana © 2018
Deseja cancelar a subscrição? Clique aqui
facebook Instagram Youtube